Marketing Digital em Pauta: Você sabe qual é a diferença entre tráfego orgânico e pago? Descubra hoje!

O conceito de tráfego web perpassa pela navegação de usuários através de diferentes sites ou páginas. Dentro do mercado digital, tal definição é de extrema relevância e pode trazer excelentes resultados para os mais diversos tipos de negócios. Afinal, para o mundo do Marketing, o aumento de tráfego é uma métrica notável. 

É interessante ressaltar a relevância do fato acima mencionado, visto que, um alto índice de tráfego no senso comum, é algo negativo, até porque passar horas no trânsito não é nada convidativo. 

Com isso, pensando que o tráfego web elevado, para o mercado digital tem significado positivo, o presente artigo tem o objetivo de apresentar e diferenciar os dois tipos mais utilizados. Assim, você pode sanar suas dúvidas de uma vez por todas e aplicar as estratégias necessárias de acordo com as demandas de seu projeto. Não deixe de conferir!

Tipos de tráfego 

Os tipos de tráfego que aqui estarão evidenciados, são: tráfego orgânico e tráfego pago. 

No entanto, segundo a plataforma Neil Patel, existem alguns outros tipos que podem ser interessantes para as suas estratégias, sendo eles: 

  • Tráfego de Referência (backlinks);
  • Tráfego Direto (acesso direto ao seu site – usuários inserem a URL correta e entram);
  • Tráfego Social (mídias sociais);
  • Tráfego de E-mail Marketing (mensagens na caixa de entrada dos users); 

Tráfego Orgânico 

O tráfego orgânico pode ser definido como o fluxo de visitantes em páginas ou sites, que acontece com espontaneidade. Para atrair usuários que cheguem ao seu projeto dessa forma, é necessário investir bastante na produção de conteúdos que atendam aos requisitos das atualizações SEO, como o EAT por exemplo. 

Afinal, não há nada melhor do que um conteúdo realmente qualificado para atrair visitantes. Lembre-se de que o EAT envolve não apenas isso, mas a experiência dos usuários como um todo. Assim sendo, vale a pena ficar atento ao conceito de intenção de busca, a velocidade do site, a responsividade, entre outros. 

Dentre as vantagens do tráfego orgânico, segundo a plataforma Midiática, estão: 

  • Ausência de custo direto; 
  • Relacionamento com o público em geral; 
  • Posicionamento de marca; 
  • Indicação de sua relevância para o público; 

Tráfego Pago

O tráfego pago pode ser definido como o fluxo de visitantes em páginas ou sites, que acontece por meio de investimentos financeiros. Para atrair usuários que cheguem ao seu projeto dessa forma, é necessário aplicar uma quantia em plataformas especializadas, a fim de impulsionar a distribuição dos seus conteúdos. 

É importante ressaltar que o tráfego pago, principalmente, deve ser feito com profissionais especializados, como o Gestor de Tráfego Pago, por exemplo. Isso se dá, pois, a sua função permite uma análise estratégica global, que pode auxiliar na obtenção de resultados realmente eficazes. 

Dentre as vantagens do tráfego pago, segundo a plataforma Midiática, estão: 

  • Aumento na quantidade de conversões; 
  • Ampliação do alcance que faz a sua marca ficar “na mente” das pessoas;
  • Resultados vem em menos tempo; 
  • Escolha do(s) nicho(s) de campanha; 

Conclusão 

As estratégias de tráfego orgânico e pago apresentam métodos de aplicação distintos, mas fazem toda a diferença para os resultados de um projeto quando são aplicadas em conjunto. Portanto, busque utilizá-las de maneira unificada, assim como, englobar os demais tipos acima evidenciados. 

Assim, é possível alcançar patamares de negócios ainda maiores, com completude, qualidade e eficácia. Esperamos que as informações aqui demonstradas possam ser úteis para a sua jornada no mercado digital. Obrigada por nos acompanhar até aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *